TARJA PRETA X TARJA VERMELHA: ENTENDA AS DIFERENÇAS

TARJA PRETA

Muitas pessoas se confundem na hora de comprar medicamentos e utilizá-los da maneira adequada. Como existe uma grande variedade de substâncias no mercado e a população em geral não tem grande conhecimento farmacêutico, confusões e acidentes são comuns, levando perigo à vida de quem quer que seja.
Para diminuir esse problema e facilitar a compreensão, os fabricantes são obrigados a imprimir nas caixas uma tarja com a colocação correspondente ao grau de risco. Isso permite uma imediata compreensão e também a necessidade ou não de prescrição médica através de uma linguagem simples de cores. Quer saber melhor sobre cada uma e aprender sobre os seus reais significados? Confira o texto a seguir:

Medicamento sem tarja
A Venda é livre, ou seja, podem ser adquiridos sem a necessidade de receita médica. São remédios com menos efeitos colaterais ou contra indicações, geralmente utilizando em problemas de menor complexidade, como azia, resfriados, micoses, entre outros. Isso ocorre porque a instância sanitária do país considera que os seus princípios ativos são inócuos ou significativamente pequenos. Ainda assim, o seu uso deve seguir as instruções.

Tarja preta
São os medicamentos de grande controle e podem apresentar muitos efeitos colaterais e reações adversas. Possuem ação sedativa ou com impacto no sistema nervoso central, também sendo do grupo dos psicotrópicos. A sua venda é feita somente com apresentação de receita especial na cor azul. A tarja terá a seguinte impressão: “venda sob prescrição médica – o abuso desse medicamento pode causar dependência”. Além da dependência química, podem causar efeitos graves, como taquicardia e problemas cardíacos. Deve ser mantido longe do alcance de crianças ou pessoas com problemas psicológicos a todo custo. Muitas vezes, se utilizados em excesso, podem levar à morte. Por isso a necessidade de um controle mais intenso.

tarja preta

Agora você já entendeu melhor o quanto essas tarjas podem contribuir para que você identifique o tipo de medicamento e o risco associado. Muitas vezes essas informações, feitas para facilitar a vida de todos, não são corretamente divulgadas e a população fica sem entender adequadamente. Ensine as pessoas a sua volta e diminua suas dúvidas. Na sua próxima ida à farmácia, você já saberá perfeitamente a diferença!

clinica de psiquiatria em brasilia

Tarja vermelha sem retenção da receita
Esse grupo de medicamentos é vendido apenas com receita/prescrição médica. Eles possuem diversas contra indicações e podem acarretar alguns efeitos nocivos. A tarja vermelha vem com a seguinte impressão: “venda sob prescrição médica” e só com a apresentação dessa receita que eles podem ser vendidos.

Tarja vermelha com retenção da receita
Nesse caso, além de apresentar a receita médica, ela precisa ser retida pelo farmacêutico. São conhecidos como remédios controlados e só são comercializados mediante o receituário de cor branca. São medicamentos psicotrópicos, que podem causar dependência química e trazer diversos efeitos colaterais e contra indicações. Em sua tarja vermelha virá escrito: “venda sob prescrição médica – só pode ser vendido com retenção de receita”.

Anvisa

TARJA PRETA X TARJA VERMELHA: ENTENDA AS DIFERENÇAS
5 (100%) 3 votes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: